BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

domingo, 21 de março de 2010

30 anos do Jardim Morada do Sol (1)

                                                                                                                        
O aniversário do Jardim Morada do Sol passa a ser comemorado oficialmente a partir deste ano através de um projeto feito pelo vereador Hélio Alves Ribeiro,  atráves da Lei no. 5.644,  que incluiu a data no calendário oficial de eventos de nosso município. A data de referência é o dia 19 de março, quando, em 1980,o bairro foi criado pelo então prefeito Clain Ferrari.

Em 2000, o então estudante e escritor Jânio Ribeiro publicou um artigo (veja em seguida e clique para ampliar) destacando o aniversário do populoso bairro. Na ocasião, a Morada do Sol fazia 20 anos.



Os jornais de Indaiatuba deste final de semana deram destaque à data:

O jornal MAIS EXPRESSÃO publicou que (...) " Por volta do início do século XIX existia na região sul de Indaiatuba uma fazenda denominada Engenho D´Água, pertencente à tradicional família Barnabé. Esta fazenda teve sua sede construída por volta de 1807 e a partir de 1970 estas terras começaram a ser loteadas. O primeiro bairro a surgir foi a CECAP, mais precisamente o Núcleo Habitacional Brigadeiro Faria Lima. (...)

Abaixo texto completo do jornal Tribuna de Indaiá, publicado semana passada e ilustrado com charge publicada nesta semana:


                                                                    
ANIVERSÁRIO
Jd. Morada do Sol comemora 30 anos
Considerada uma cidade à parte, bairro concentra quase metade da população de Indaiatuba

texto de Rodrigo Gatti, publicado na Tribuna de Indaiá de 13/03/2010
 
Um dos bairros mais conhecidos, senão, o mais conhecido de Indaiatuba, o Jardim Morada do Sol comemora, no próximo dia 19, seu 30º ano de existência. Fundado em 19 de março de 1980, através do decreto municipal 2.081, aprovado pelo ex-prefeito Clain Ferrari, o bairro é o reflexo do progresso e do crescimento industrial de Indaiatuba nos anos 70 e 80.

A história do bairro remete ao começo do século 19, com a Fazenda Engenho D’ Água, pertencente à tradicional família Barnabé. A fazenda teve sua sede construída por volta de 1807, utilizando a técnica em taipa de pilão, em barro, com madeira e cipós entrelaçados, que era muito usada na época. Posteriormente, algumas de suas paredes foram construídas com tijolos. A partir de 1970, as terras começaram a ser loteadas. O primeiro bairro a surgir deste loteamento foi a Cecap. Mais tarde, em 1980, surgiu o Jardim Morada do Sol.

Ao longo da ocupação, o bairro recebeu muitos migrantes paranaenses, principalmente da cidade de Moreira Sales. Pessoas de outras regiões do Estado de São Paulo, de outros estados e também de Indaiatuba, passaram a morar no local, atraídos pelo crescimento industrial.

Hoje, o bairro abriga mais de 15 mil residências. O local possui toda uma estrutura própria, na área comercial, de Educação e Saúde. Segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), estima-se que na região residam atualmente cerca de 100 mil pessoas, ou seja, praticamente 50% dos moradores de Indaiatuba.

Para atender tamanha população, há no local um total de 27 escolas, entre municipais, estaduais e particulares de educação infantil, ensino fundamental e médio. Do total, quatro fazem parte da rede estadual, na área de médio e fundamental; e 17 são da Prefeitura, entre creches e Escolas Municipais de Ensino Básico (Emebs). O bairro conta ainda com uma faculdade, a unidade 3 da Max Planck, onde já funcionou a antiga Unopec. O prédio utilizado para fins universitários atualmente era a antiga sede da Fazenda Engenho D’Água.

Na área de Saúde, a referência é a Unidade de Pronto Atendimento Dr. Mário Paulo, mais conhecida como Mini-Hospital, e que recebe também moradores de outras regiões para atendimentos de urgência. Há ainda os ambulatórios da Mulher e de Pediatria. Além disso, há a Unidade Básica de Saúde (UBS 4) e dois postos do Programa de Saúde da Família (PSF), sendo que um fica na Rua Massaharu Tanigushi (antiga 59) e outra na Rua André Marrachini (antiga 92). Outra unidade importante é o Departamento de Reabilitação Física e Mental (Derefim), na marginal do Parque Ecológico. Futuramente, o bairro ainda receberá uma nova Unidade Básica de Saúde e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Na área social de auxílio às famílias, há duas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), uma no Parque Corolla e outra ao lado do Derefim. O prédio da antiga administração regional do Jardim Morada do Sol é utilizado atualmente pelas Secretarias da Família e do Bem-Estar Social, Cultura e pelo Fundo Social de Solidariedade (Funssol). O local abriga diversos cursos e é um dos polos de distribuição de cestas básicas para famílias cadastradas.

Na área de esporte e lazer, a região abriga o campo de futebol do São Conrado e toda a estrutura do Parque Corolla, além da Praça do Lago, que recebe eventos constantemente. No quesito segurança, entre a marginal do Parque e a Avenida Ário Barnabé, há a sede da Guarda Municipal e o 1º Distrito da Polícia Civil. A população conta ainda com um terminal de ônibus próximo à estátua do Cristo.

O comércio do Jardim Morada do Sol também merece destaque. Com uma estrutura comercial própria, o bairro é autônomo neste quesito, possuindo todo tipo de estabelecimento comercial em sua região, principalmente na Avenida Ário Barnabé, principal via do bairro. Outro local importante para o comércio da região é a Rua Antônio Angelino Rossi, mais conhecida como Rua 80, referência para o bairro.

(...)



Para historiadora, bairro é o marco do crescimento da cidade



“O Jardim Morada do Sol é, com certeza, um marco para o crescimento e progresso de Indaiatuba”. Com esta frase, a historiadora indaiatubana Eliana Belo resume a importância do bairro para Indaiatuba. Segundo a historiadora, o bairro é o divisor de águas do processo de industrialização indaiatubana.

Eliana lembra as décadas que impulsionaram o crescimento do bairro. Segundo ela, a indústria local cresceu, efetivamente, a partir da década de 70 e com este crescimento aumentou também a necessidade de mão-de-obra. Assim, o bairro começou a se formar, composto principalmente por migrantes vindos do Paraná. “Os paranaenses são os personagens principais do processo populacional do bairro, impulsionados pela industrialização e pela facilidade de compra de terrenos na época”, analisa.

Nos dias de hoje, segundo Eliana, o bairro é importante por sua crescente influência política e econômica. “O Jardim Morada do Sol possui a maior parte da força de trabalho e é a mola propulsora do progresso indaiatubano, por isso é influente até no aspecto político”, cita a historiadora.

Outro destaque dado ao bairro por Eliana é a diversidade cultural. Segundo ela, hoje não são encontrados apenas migrantes vindos do Paraná, mas também de outras regiões brasileiras, como o Nordeste, que possui diversos representantes no bairro.

Apesar da contribuição para o crescimento da cidade, Eliana alerta para o futuro do bairro. Segundo a historiadora, há a necessidade de se conter o crescimento populacional desenfreado. “Há essa necessidade porque senão a oferta de serviços essenciais para a comunidade, como ensino, saneamento básico, entre outros, pode não acompanhar o crescimento da população e, a partir daí, Indaiatuba pode passar a ter os mesmos problemas que grandes metrópoles”, aponta. (Rodrigo Gatti)

.....oooooOooooo.....

Crédito de imagem:
A charge que ilustra esse post é de Alexandre Britto, publicada no jornal Tribuna de Indaiá de 20 de março de 2010.
 
 
.....oooooOooooo.....


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES