BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Carros Antigos - Veículos em São Paulo em 1940

(clique para ampliar)
.
.
texto de Ralph Mennucci Giesbrecht*
Em mais um documento do tempo dos Afonsinhos, datado de 1940, o “Levantamento Estatístico dos Veículos Registrados no Estado de São Paulo durante o ano de 1940”, da “Directoria do Serviço de Trânsito do Estado de S. Paulo – 1ª Secção – Estatística”, batido a máquina e com marcas de água suja (quem terá jogado água no documento de cinco folhas?), podemos extrair alguns dados no mínimo curiosos.
.
Havia exatos 32.905 automóveis (ou veículos de tração motora) na Capital de São Paulo.
19.836 automóveis particulares, 2.301 de aluguel (táxis), 7.925 caminhões, 834 ônibus, 624 motocicletas, 35 mototriciclos (?) e 1 “outros”, além de veículos do serviço público (ambulâncias, carros de presos etc.).
.
A relação diferenciava quanto aos “tipos” também: sedans estavam em primeiro lugar, com 15.918 unidades.Depois, vinham “turismo”, “coupê”, “coach”, “barata”, “cabriolet” e outros menos votados.
.
E por marca? Ford e Chevrolet lideravam entre os automóveis: respectivamente, 11.159 e 10.853. Longe delas, a terceira colocada era a International. Depois vinham 71 diferentes marcas e as “outras”.
.
Havia nesse meio Rolls-Royce, Studebacker, Fiat, Austin, DKW, Lincoln, Lincoln Zephyr, Chrysler, Mercedes, e outras estranhas, como Henschel, Graham Peige, Fargo, Erekine, De Soto, Auburn, Oackland, Wippet...
.
Ainda havia a “tração animada”, onde lideravam as bicicletas, seguidas muuuuuito de longe pelas “carroças 2 rodas com molas” e pelas “carrocinhas de mão” – o popular “burro sem rabo”.
Havia 71 triciclos e apenas um carro de boi em todo o município... e também existiam “aranhas rural”, “aranhas com rodas de borracha” e “aranhas com rodas de ferro”. Realmente, não sei o que é (era) isto.
.
Na relação do interior, havia 38.784 veículos motor. [1]
.
Havia mais caminhões do que automóveis particulares. Como na Capital, a Ford e a Chevrolet lideravam facilmente e tinham números quase iguais. E a tal da International era a terceira colocada também.
.
Em motocicletas, lideravam a NSU, seguidas da DKW e da Harley-Davidson. Não tenho a menor ideia de quantos carros, caminhões, ônibus, motocicletas e carros de boi existem hoje em dia por todo o Estado.
.
Nem quantas marcas.
.
Só sei que há demais.
.
O sujeito que se dispôs a fazer essa lista deve ter tido um trabalho imenso. Como essa lista veio parar nas mãos de meu avô [2] eu não sei. Como veio parar na minha mão mais de 50 anos depois eu sei.
.
Esses carros, que sofriam pra burro junto com seus chaffeurs trafegando em ruas e estradas de terra e vivendo em atoleiros foram realmente heróis. Poucos deles devem ainda estar inteiros nas mãos de colecionadores ou enferrujando em algum terreno baldio.
.
Meus respeitos a todos eles.
.
.
.....oooooOooooo.....
.
.
* Ralph é mantenedor do site http://www.estacoesferroviarias.com.br/ e
.
.
[1] Número de veículos em Indaiatuba, no ano de 1939: 40 automóveis, 25 caminhões, 22 bicicletas, 2 jardineiras, e 286 carroças e troles. (Nilson Cardoso de Carvalho in Cronologia Indaiatuba).
[2] O avó de Ralph é Sud Mennucci.
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES