BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Luiz Carlos Sannazzaro - Farmacêutico e Poeta

O Indaiatubano Luiz Carlos Sannazzaro era marido da professora Sylvia Teixeira de Camargo Sannazzaro, autora do livro "O Tempo e a Gente", que contém belíssimas crônicas de Indaiatuba antiga.
.
Foi farmacêutico e segundo texto da obra citada, por ouvir muitas reclamações em sua farmácia da população, resolveu organizar uma campanha para construir uma maternidade.
.
Minha mãe (Glória D. Quinteiro Belo) conta que o principal motivo foi que as irmãs religiosas que trabalhavam no Hospital Augusto de Oliveira Camargo não aceitavam, o dificultavam, ou não faziam, parto cesárea.
.
O prefeito Lita - Luiz Teixeira de Camargo doou o terreno. Juntos, o então cidadão sr. Guerino Lui, D. Sylvia e Luiz Carlos promoveram festivais denominados "Noites de Gala". Aos poucos foram conseguiram dinheiro para o alicerce, para as paredes, portas e janelas. Tudo por etapas. Depois conseguiram para o telhado, piso, móveis e utensílios, além de equipamentos hospitalares.
.
Com esse esforço, foi conseguida a maternidade, que recebeu o nome de "Materninade Albertina Sampaio de Paula Leite" nome da mãe do deputado (na época) Antônio de Paula Leite Neto, o Nico.
.
A maternidade ficava onde hoje é o FORUM e antes de ser destruída, funcionou um tempo como escola, onde eu (Eliana) - na década de 1970 - fazia catequismo e adorava brincar no parque infantil do seu arborizado jardim, que dava de frente para o antigo IAMI (hoje Irmã Dulce) na Rua Adhemar de Barros (que na época se chamava Rio Branco).
.
POETA
.
Muitos não sabem, mas o farmacêutico Luiz Carlos Sannazzaro também foi poeta.
Abaixo, dois poemas dele, nem sei qual dos dois mais belo: o primeiro fala sobre a fundação (atualmente considerada lendária por falta de referências documentadas) de Indaiatuba por José da Costa.
O segundo, um poema para D. Sylvia.
.
INDAIATUBA Luis Carlos Sannazzaro .
Indaiá, terra abençoada, nasceste de fábula encantada, da crença, no Riacho Votura numa afortunada ventura.
. José da Costa, encantado, para abrigar se rico achado, ergueu no planalto uma capela, humilde, graciosa e singela.
. Ao seu redor fundou um povoado; em verdade, era um aglomerado; de gente corajosa, resolutas, que num grande afã e árduas lutas,
.
sobre o trabalho arcadas e de mãos calejadas nos legaram esta cidade, sem ostentação ou vaidade. .
No decorrer dos anos, esta herança, que é símbolo da própria pujança, caminhou com fé e certeza, adentrando na imponderável grandeza. .
Nestas passadas bandeirantes, os indaiatubanos, pleiade de gigantes e a terra bem amada, a sonhadora, juntos, dão graças à santa protetora.
..
.
.DEPOIS
Luis Carlos Sannazaro
.
Querida.
assim é a vida:
quando você for velhinha
e sentir saudades minhas,
por favor, não chore não,
mas eleve a Deus uma oração.
Que seja singela, de amor
e tão pura como uma flor
a fim de salvar a minh´alma, meu bem,
pois ela é sua também.
Cá, tão distante, nesta altura,
suplicarei ao senhor, com brandura,
para dar-lhe a terrena felicidade
até nosso reencontro na eternidade.
Depois
nós dois,
neste mundo de sonhos encantados,
viveremos de amores, felizes e
abraçados.
.
..
Atualmente Indaiatuba é uma cidade rica, sabemos. Não arrecada pouco e já se destacou entre outras cidades desse nosso Brasil por obter índices mensuráveis com resultados reconhecidamente positivos. Mas a melhoria na área da saúde é um desafio. Temos um novo Secretário, que já renovou a equipe, e que, segundo os jornais, está treinando, fazendo reuniões com o pessoal da base e tentando fazer um sistema de gestão diferenciado. Mas ainda precisamos melhorar muito. E é para esse pessoal da "base" que escrevo hoje, que conto a história desse farmacêutico e poeta, que mesmo sendo de uma classe privilegiada em uma Indaiatuba pobre, como era na época em que viveu, foi um cidadão atuante, que fez sua parte, que ouviu seus pacientes, que ficou sensibilizado pelos problemas de sua comunidade e tomou atitude.
Atitude fez diferença no passado e pode melhorar o presente.
Como ontem escreveu-me minha amiga Clélia, da farmácia Aroma (e-mail) , essa é a principal função da História: servir de referência..
..
.
Dona Sylvia e o senhor Luiz Carlos encontraram-se no céu em abril de 2008,
quando ela se foi, com 96 anos de idade.
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES