BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Imagens de Indaiatuba Antiga


Largo da Matriz


Rua 15 de Novembro


Praça Rui Barbosa


Largo da Matriz, vista do alto das torres da igreja


Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária


Praça Prudente de Morais


Consta como "sem identificação", mas é o prédio do "antigo" Grupo escolar Randolfo Moreira Fernandes*


Consta como "sanatório".
É a vista do Hospital Augusto de Oliveira Camargo


Rua Candelária


Serviço de Água




....ooooOoooo....


As imagens originais foram cedidas por minha chará: Eliana Haddad.
Não há datação.
Alguém colaboraria com "pistas" para datar essas imagens?

1) * Deize Clotildes Baranabé de Morais, ao analisar as fotos informou que não consegue precisar exatamente a data, mas acredita que sejam imagens da década de 1950.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Procura-se generosidade

A autora deste texto pediu para permanecer anônima.

SEJA UM DOADOR DE ÓRGÃOS E AVISE À SUA FAMÍLIA.

Tenho 34 anos, sou médica e natural de Salvador- BA. Com 28 anos recebi o diagnóstico de um raro tumor maligno em pâncreas que foi totalmente retirado em 2010 mas, alguns meses após a cirurgia, já existiam metástases no Fígado. Durante quase dois anos, após uma cirurgia bem sucedida de retirada de uma parte do fígado em 2014, fiquei livre de doença. Há alguns meses foram detectados novos nódulos hepáticos e A MINHA CHANCE DE CURA ESTÁ NA REALIZACAO DE UM TRANSPLANTE DE FÍGADO, já que não existem mais outras opções de tratamento viáveis. Acabo de entrar na lista de espera para o transplante, juntando-me a pelo menos mais 92 pacientes que aguardam receber um novo fígado aqui na Bahia. O grande problema é que o número de doações de órgãos vem diminuindo devido à grande recusa por parte das famílias (70 por cento) e também por questões estruturais como o mau estado de conservação dos órgãos que chegam para as equipes de transplante inviabilizando o processo. Neste ano de 2016, segundo um de meus médicos, foi realizado apenas um (1) transplante de fígado na Bahia ( sendo que estes já chegaram a 50 por ano e já estamos quase no meio do ano). Penso que se nos unirmos para tentar sensibilizar a população sobre a importância de ser um doador de órgãos e tecidos e avisar esse desejo aos familiares, assim como se conseguirmos uma boa adesão dos profissionais de saúde para informarem e sensibilizarem as famílias nos serviços em que trabalham, tentando diminuir o tempo entre o diagnóstico de morte encefálica e a doação, podemos fazer nossa parte para tentar melhorar esse quadro. Peço também apoio da mídia e dos governantes para que possamos melhorar os índices através de informação, por meio de campanhas educativas e melhorias estruturais. Enfim, que esse apelo possa chegar a todos que de alguma forma possam ajudar. Eu, e muitos outros, temos lutado durante muito tempo pela vida. Que ela possa continuar através da doação de alguém que já cumpriu sua missão e que agora oferecerá essa oportunidade a outros que ainda precisam cumpri-la. Que a Deus seja entregue essa decisão.

Muito OBRIGADA a todos!

UM DOADOR DE ÓRGÃOS PODE SALVAR ATÉ 7 VIDAS. Mas você também pode ser um doador em vida.

INFORME-SE. DOE ÓRGÃOS, DOE MEDULA ÓSSEA, DOE SANGUE, SALVE VIDAS.

"TUDO O QUE SE PERDE É O QUE NÃO SE DÁ"
Madre Teresa de Calcutá.

Indaiatuba - A cidade que tem um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tem um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

Pelo reconhecimento das diferenças que existem entre nós. Só assim teremos oportunidades iguais!

Pelo reconhecimento das diferenças que existem entre nós. Só assim teremos oportunidades iguais!
Datas alusivas despertam a consciência pois estimulam a reflexão. Não faça uso da borracha preconceituosa que tenta apagar as diferenças. Pelo contrário! Reconheça as diferenças e valorize cada diversidade. Parafraseando Boaventura de Sousa Santos: “temos direito a reivindicar a igualdade sempre que a diferença nos inferioriza e temos direito de reivindicar a diferença sempre que a igualdade nos descaracteriza.”

SEGUIDORES