BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Pró-Memória indica dez imóveis para tombamento pelo Patrimônio Histórico

A Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, por meio do Conselho Municipal de Preservação, deu início recentemente ao processo de tombamento pelo patrimônio histórico e cultural do município para dez imóveis considerados de interesse de preservação pelo seu valor histórico e arquitetônico.

Os bens foram indicados após deliberação unânime do conselho, são eles:

Casa Número Um,

Antiga Residência de Antônio Ambiel (Alameda Antonio Ambiel),

Antiga Estação Ferroviária Urbana de Indaiatuba,

Muro de Taipa (Rua Padre Luis Soriano),

Caixa de Água (Praça Rotary),

Edifício da EEPSG Randolfo Moreira Fernandes (Praça Dom Pedro II) e

Chafariz (Praça Elis Regina).


Imagem da inauguração da Caixa de Água (Praça Rotary)
Dia 2 de fevereiro de 1937



 De acordo com a Lei Municipal nº 3.328, de 11 de junho de 1996, “considera-se bens de valor cultural aqueles que se distinguem dos demais pelas suas características histórica, artística, estética, arquitetônica, urbanística, documentária, bibliográfica, museográfica, ecológica, paisagística, arqueológica, ambiental ou referencial”.

Sete imóveis de Indaiatuba são atualmente reconhecidos como bens de valor histórico e cultural para o município, conforme o Decreto nº 10.108 de 17 de dezembro de 2008:
Antiga sede da Fazenda Engenho D’Água,
Matriz Nossa Senhora da Candelária,
Casa Paroquial,
Casarão Pau Preto,
Busto de Dom José de Camargo Barros,
Caixa D’água do Casarão e
Hospital Augusto de Oliveira Camargo.

Para o superintendente da Fundação Pró-Memória, Carlos Gustavo Nóbrega de Jesus, a preservação dos imóveis históricos, que mantém total ou parcialmente suas características arquitetônicas e artísticas, "é uma forma de conservar e valorizar a identidade do município".



Sobre educação patrimonial ler:
 http://www.unifil.br/portal/arquivos/publicacoes/Livro_Educacao_Patrimonial.pdf



Casarão Pau Preto - imagem de 1940

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES