BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Em Indaiatuba... Um Empregador

texto de Arlete Schimidt Doi
originalmente publicado no livro "Um Olhar sobre Indaiatuba II"


Existem muitas riquezas ao nosso redor.

Há também riquezas dentro de nós. São os sentimentos considerados nobres, as emoções que dão vida.
Uma dessas riquezas interiores é nossa memória, porque dela nada pode ser subtraído, tudo o que realizamos na vida é nela que guardamos.

A história é assim, conhecemos o passado para compreendermos o presente.

Indaiatuba possui muitas riquezas em seu passado, no presente e no futuro muitas se apresentarão.
Buscando na memória, gostaria de apresentar uma pessoa, que demonstrou com sua vida uma participação importante na história de Indaiatuba.

Seu nome, David Silvério, nascido na cidade de São Paulo aqui se estabeleceu desde a sua juventude. Dedicou-se ao trabalho de transformar madeira em peças de arte e em seguida para móveis para muitos lares.

Constituiu em 1948, uma empresa que levava seu próprio nome, estabelecida na Rua Candelária, Centro, onde hoje está o prédio da Telefônica; nela ensinou muitos meninos aquilo que sabia, formando neles não só uma profissão, mas pelo exemplo de honestidade, formou caráter e dignidade.

Mais tarde, em 1977, mudou sua empresa para um novo prédio estabelecido na Rua Almirante Tamandaré, no Bairro Cidade Nova. Não manteve mais a empresa em seu nome, deu-lhe o nome de Viber, fazendo uma homenagem ao seu sogro Vicente Bernardinetti.

Com a empresa instalada em lugar maior, empregou muito mais pessoas e passou a produzir e a enviar móveis de cozinha para vários estados brasileiros como: Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro entre outros e para grande parte do interior do Estado de São Paulo.

Deixou posteriormente a produção industrial e voltou à atividade artesanal de fazer móveis. De seu trabalho, há peças nas Igrejas e em muitos lares.

Sofreu perdas pessoais e materiais, mas sempre recomeçou.

Importante para o “Sr. David” era efetuar os pagamentos de salários a seus funcionários no prazo certo, empenhava seus esforços para isso.

Sempre honrou seus compromissos, não fazendo conta de que muitas vezes sofria prejuízos.

Deixou um legado de honra para aqueles que o conheceram, uma rua do Bairro denominado Jardim Regente leva o seu nome e o prédio da Viber, que continua em evidência, sendo usado pela Prefeitura Municipal para a realização de eventos importantes.

Todos nós deixamos uma história construída com as nossas vidas e, muitas delas continuam nos falando e fazendo a história continuar viva.



.....oooooOooooo.....


Pavilhão da Viber em julho de 2010
13a. FENUI - Festa Nações Unidas de Indaiatuba
Crédito da imagem: Mais Indaiá



Pavilhão da Viber em agosto de 2010
Feira do Sushi
Crédito da imagem: Programa Por Aí


Pavilhão da Viber em setembro de 2010
Feira das Indústrias e Negócios de Indaiatuba
Crédito da imagem: Notícias Indaiá


Pavilhão da Viber em novembro de 2010
Feira da Bondade
Crédito da imagem: Mais Indaiá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES

Quantas pessoas precisam receber um órgão doado?

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO