BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Noites de Arte

 texto de Francisca Nadir Ferreira Menck*
.
A partir de 1947, algumas crianças e jovens de nossa cidade iniciaram seus estudos de piano com D. Tereza Zoppi, filha de D. Elvira e Sr. Rêmulo, sendo que as aulas eram ministradas em sua casa, que ficava no Largo  do Randolfo (Praça D. Pedro), onde hoje (1) está a Loja Esplanada.

Todos os anos havia uma audição de piano chamada de “Noite de Arte”. Os dias que antecipavam essa audição eram de muita ansiedade para nós alunos, pois tínhamos que exercitar até decorar as peças que íamos tocar. Mas quando não conseguíamos, D. Tereza deixava que levássemos a partitura.

Essas “Noites de Arte” eram realizadas no “Salão da Lita”, que era chamado de “Indaiá Clube” (único Clube existente na cidade), e ficava na Rua Bernardino de Campos, onde hoje se encontra o Banco Itaú.

Era um acontecimento esperado pela sociedade e pelos pais dos alunos, orgulhosos de seus filhos.

Os próprios alunos iam procurar flores nos jardins de nossos amigos e familiares (folhagens nos vasos, samambaias, margaridas, copos de leite, dálias, rosas, lírios etc...).

Os meninos vestiam ternos, gravatas e sapatos bem engraxados. As meninas e jovens faziam vestidos novos e arrumavam o cabelo com bonitas fitas. Ao fim de cada apresentação, os alunos recebiam um ramalhete de flores e a audição terminava com a reunião dos alunos com D. Tereza numa foto de recordações do evento.

Tais “Noites de Arte”, assim como as audições de sanfona, que também eram realizadas naquela época, eram esperadas com expectativa por nossa sociedade. Era uma grande satisfação para os pais que assistiam a apresentação de seus filhos todos os anos.

Assim, muitas crianças e jovens de Indaiatuba desenvolveram, juntamente com suas habilidades ao piano, características de dedicação aos estudos, disciplina, educação, caráter, força de vontade. E, futuramente, muitos desses alunos vieram a se destacar em nossa sociedade como professores, engenheiros, médicos, advogados, etc.


.....oooooOooooo.....

* Originalmente publicado no livro "Um olhar sobre Indaiatuba" 2006.
(1) Texto escrito em 2006.
 
 
(clique na imagem para ampliar)

Foto original de Sonia Maria Domingues Barnabé
Publicada originalmente no grupo virtual Dinossauros de Indaiá de Patrick Ribeiro (Facebook).
 
 
Em pé da esquerda. para a direita:
Clemente Sannazzaro,
Zaira Ciciliato,
Elza de Franceschi Vieira,
Nelson Norberto de Souza Vieira Sobrinho,
Ruth Seabra,
Sonia Mazzoni,
Gioconda Campos,
Silvia Fiori,
Denizie Julia Capovilla,
Maria Aparecida....,
José Machado de Campos Filho (Zezito).
 
Sentados:
Sonia Maria Domingues,
Virginês Antonia Pilotto,
Angelina Giaquinto,
Maria Thereza Zoppi,
Abigail Zoppi,
Valderez Stocco,
Sidney Mazzoni,
Maria Regina Machado de Campos.
 
Primeira fila:
 Marina Limongi,
Maria Luiza Lins,
Walda Maria Stocco,
Márcia Giomi,
Valderez Limongi,
Donária Silvia Sannazzaro,
Leda Mazzoni e
Silvia Campos do Amaral.
 
Identificação feita por José Aristides Barnabé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES

Quantas pessoas precisam receber um órgão doado?

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO