BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Acervo do Museu do Casarão do Pau Preto será catalogado

Uma ótima notícia do Museu do Casarão do Pau-Preto: seu acervo será todinho catalogado em um software que possibilitará formar um banco de dados com todos os seus itens.

O programa foi desenvolvido por técnicos do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) e foi conhecido pelas funcionárias da Fundação Pró-Memória que trabalham no Casarão: Cláudia , Priscila Toledo e Eliane Rangel, que agora são as responsáveis pelo projeto de implementação do software e inclusão dos dados e cada item do acervo.

Este trabalho não facilitará apenas o trabalho das funcionárias, que são responsáveis pelas mostras periódicas que cuidadosamente são montadas e pelos projetos educativos do local, mas também atenderá as necessidades de documentação e consultas técnicas de pesquisadores interessados nas informações do acervo do Museu, ou seja  - de todas as coleções e peças do patrimônio da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba.

O programa contém uma iterface (template) onde cada peça é catalogada com todos os seus dados conhecidos. Além dessa ficha básica, também tem como recurso mais sete fichas auxiliares: de Restauração de pintura, de papel, de moldura e obras 3D; ficha de catalogação de autor, de molduras, de imagens relacionadas, possibilitando a formação de um banco de dados co-relacionados por palavra-chave.

A inserção dos dados no sistema não é uma simples digitação de dados, pelo contrário: para possibilitar a formação de uma banco de dados ricos e completo como pretendem as funcionárias - que são pagas pela Prefeitura Municipal de Indaiatuba - serão utilizados procedimentos metodológicos com base no Manual de Catalogação de Pinturas, Esculturas, Desenhos e Gravuras do MNBA bem como o Thesaurus para acervos museológicos de autoria de Helena Ferrez e Maria Helena Bianchini, uma consulta fundamental para acervos que não são de artes plásticas.

Por fim, vale destacar que essa ação de melhoria foi feita em grande parte por iniciativa das funcionárias, que já foram destaque neste blog com outra solução que implementaram com inovação: a revista Bicudinho.

Além do Museu do Casarão do Pau-Preto, são as seguintes as instituições que utilizam o software:

Alagoas
Pinacoteca Universitária da Universidade Federal de Alagoas, Maceió.


Bahia
Museu de Arte Sacra, Salvador.
Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador.

Ceará
Memorial da Cultura Cearense, Fortaleza.
Museu de Arte Contemporânea do Ceará, Fortaleza.
Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.
Casa de José de Alencar, Fortaleza.

Distrito Federal
Museu do Supremo Tribunal Federal, Brasília.
Museu Vivo da Memória Candanga, Brasília.
Caixa Cultural, Brasília.

Espírito Santo
Museu de Arte do Espírito Santo, Vitória.
Galeria de Arte Espaço Universitário – UFES, Vitória.
Casa Porto das Artes, Vitória.

Minas Gerais
Museu Regional de São João del-Rei, São João del-Rei.
Museu Municipal de Carangola, Carangola.
Museu de Arte Murilo Mendes, Juiz de Fora.
Universidade Federal de Ouro Preto – Museologia, Ouro Preto.
Museu Histórico de Aimorés, Aimorés.

Maranhão
Museu Histórico e Artístico do Maranhão, São Luis.
Museu de Arte Sacra, São Luis.
Museu de Artes Visuais, São Luis.
Cafua das Mercês – Museu do Negro, São Luis.

Pará
Museu de Arte de Belém, MABE, Belém.
Museu de Arte Sacra, Belém.
Museu do Círio de Nazaré, Belém
Museu do Estado do Pará, MEP, Belém
Museu da Universidade Federal do Pará, Belém.
Universidade Federal do Pará – Museologia, Belém.

Paraíba
Museu de Arte Assis Chateaubriand - MAAC, Campina Grande.
Museu do Brejo Paraibano, Areia.
Museu Casa de Pedro Américo, Areia.
Museu Regional de Areia, Areia.
Museu da Cultura Popular Paraibana, João Pessoa.

Paraná
Museu Oscar Niemeyer, Curitiba.
Museu do Garimpo, Tibagi.
Museu Campos Gerais, Ponta Grossa.
Casa da Memória de Carambeí, Carambeí.

Pernambuco
Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Recife.
Oficina Cerâmica Brennand, Recife.
Museu do Estado de Pernambuco, Recife.
Universidade Federal de Pernambuco/ Departamento de Antropologia e Museologia, Recife.
Museu da Medicina de Pernambuco, Recife.

Rio de Janeiro
Fundação Eva Klabin Rappaport, Rio de Janeiro.
Museu de Imagens do Inconsciente, Rio de Janeiro.
Museu Histórico e Diplomático do Itamaraty, Rio de Janeiro.
Museus Castro Maya, Rio de Janeiro.
Museu Judaico do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.
Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Niterói.
Instituto Fayga Ostrower, Rio de Janeiro.
Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro.
Museu de Arte Moderna de Resende, Resende.
Ateliê Carlos Vergara, Rio de Janeiro.
Museu de Arte Sacra de Angra dos Reis, Angra dos Reis.
Museu de Arqueologia de Itaipu. IBRAM, Niterói.
Museu de Arte Religiosa e Tradicional/ IBRAM, Cabo Frio.
Caixa Cultural, Rio de Janeiro.
Comitê Olímpico Brasileiro – COB, Rio de Janeiro.

Rio Grande do Sul
Museu Joaquim Felizardo, Porto Alegre.
Museu Júlio de Castilhos, Porto Alegre.
Museu Histórico Farroupilha, Piratini.
Museu de Artes Visuais Ruth Schneider, Passo Fundo.
Museu Municipal, Caxias do Sul.
Museu IPA (Instituto Porto Alegre), Porto Alegre.
Museu das Missões, São Miguel das Missões.
Fundação Vera Chaves Barcelos, Viamão.
Museu Municipal Monsenhor Wolski, Santo Antônio das Missões.
Museu Histórico Regional, Passo Fundo.
Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS, Porto Alegre.
Centro Universitário UNIVATES – Setor de Arqueologia, Lajeado.
Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.
Santa Catarina Museu Hassis, Florianópolis.
Museu Victor Meirelles, Florianópolis.
Museu de Arte Contemporânea Luiz Henrique Schwanke, Joinville.

São Paulo
Pinacoteca do Estado, São Paulo.
Museu de Arte de São Paulo - MASP, São Paulo.
Casa das Rosas, São Paulo.
Casa Guilherme de Almeida, São Paulo.
SESC SP, São Paulo.
Museu Penitenciário Paulista, São Paulo.
Centro Cultural São Paulo - Coleção de Arte da Cidade, São Paulo.
Fundação Cultural Ema Gordon Klabin, São Paulo.
Laboratório das Artes de Franca, Franca.

Sergipe
Centro de Memória da Ciência e Tecnologia em Sergipe, Aracaju.

Não lava a alma da gente saber que há funcionários públicos comprometidos?
Meninas, boa sorte no trabalho, espero logo estar publicando os resultados! Dá um trabalhão fazer banco de dados e implementar sistemas novos, mas a consequencia vale a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES

Quantas pessoas precisam receber um órgão doado?

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO