BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

terça-feira, 13 de março de 2012

Patrimônios de Indaiatuba indicados para Tombamento

Entre o ano de 1997 e 2000, o Conselho de Preservação da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba  fez um levantamento e produziu uma relação dos bens declarados como de interesse público para nossa cidade.
A lista encontra-se abaixo, oraginzada por ordem cronológica da respectiva Resolução (CMP).

Foram indicados de cada bem: nome, localização, itens constantes de cada bem e Resolução.


Rua Zéphiro Puccinelli s. n.o, Quadra 38/39, Lote s. n.o, Bairro Jardim Morada do Sol. Compreende: a edificação, propriamente dita, construída provavelmente em meados do século XVIII, com destaque para a disposição espacial de caráter bandeirista dos elementos construtivos, as paredes de taipa-de-pilão, as envazaduras antigas remanescentes e seus acessórios, os pisos de ladrilhos cerâmicos e de tijolões e o forro “paulista”. O entorno da edificação, abrangendo toda a quadra em que se encontra, apresenta grande potencial arqueológico (Paiva, 1997b),  e precisa ser integralmente protegido.
Resolução CMP 2/97 de 13 out. 1997, que abriu o processo de tombamento, publicada no Diário Votura a 17 out. 1997.

2- Casa Número Um
Da primeira metade do século XIX.
Rua Candelária 459, quadra e lote s. n.o.
CMP 3/97 de 13 out 1997, publicada no Diário Votura a 17 out. 1997.

Rua Pedro Gonçalves 477, Quadra e lote s. n.o.
CMP 3/97 de 13 out. 1997, publicada no Diário Votura a 17 out. 1997.
Tombado em 17 de dezembro de 2008. Atualmente sofre graves ameaças. Chove dentro, há um prédio sendo construído na esquina (anexado ao muro de taipa) e há rumores que 4 torres de oito andares serão construídas no seu "quintal".

4- Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária
Praça Leonor de Barros Camargo, quadra e lote s. n.o.
CMP 3/97 de 13 out. 1997, publicada no Diário Votura a 17 out. 1997.
Tombada em 17 de dezembro de 2008. Mesmo depois do tombamento, um prédio foi erguido do lado dela, "grudado" na parte de trás.

Matriz Nossa Senhora da Candelária

5- Casa Paroquial
Rua Candelária 399, quadra e lote s. n.o.
CMP 3/97 de 13 out. 1997, publicada no Diário Votura a 17 out. 1997.
Tombada em 17 de dezembro de 2008.

6- Busto de Dom José de Camargo Barros
Praça Leonor de Barros Camargo.
CMP 3/97 de 13 out. 1997, publicada no Diário Votura a 17 out. 1997.
Tombado em 17 de dezembro de 2008.


(Clotilde Amstalden na Prala Leonor de Barros - Largo da Matriz _ em frente ao Busto de Dom José)

7- Edificações do Hospital Augusto de Oliveira Camargo
Prédio principal; portal de entrada e residência adjacentes; sanitários originais com respectivas peças sanitárias, louças e metais); jardim principal, com suas árvores e palmeiras, e todas as suas ruas, incluídas obras escultóricas; placas e istentes nos espaços externos e internos (como estátua de Cristo e bustos de mármore e bronze com imagem dos fundadores, placas de bronze com dados sobre a construção do Hospital e estátuas do jardim interno); mobiliário, quadros, lustres, arandelas e decoração original do “Salão Nobre”; imagens, vitrais, harmônico e armários existentes na capela do mesmo Hospital; equipamentos médico-cirúrgicos da época da inauguração.
CMP 1/98 de 3 fev. 1998.
Tombado em 17 de dezembro de 2008.

Hospital Augusto de Oliveira Camargo - Década de 1930

8- Antiga Estação Ferroviária urbana de Indaiatuba
Praça Newton Prado. Destaque para os prédios da estação, propriamente dita, a área da plataforma e as construções remanescentes do pontilhão situado na Rua 9 de Julho.
CMP 2/98 de 23 nov. 1998.

9 -Antiga Estação Ferroviária de Itaicy
Destaque para o prédio da estação propriamente dita, a área da plataforma, as construções residenciais para funcionários, o galpão e a caixa d’água.
CMP 2/98 de 23 nov. 1998.

10 - Antiga Estação Ferroviária de Helvetia
Destaque para o prédio da estação propriamente dita e as construções residenciais para funcionários.
CMP 2/98 de 23 nov. 1998.

11- Antiga Estação Ferroviária do Pimenta
Inclui o prédio da estação propriamente dita, a área da plataforma e as construções residenciais para funcionários.
CMP 2/98 de 23 nov. 1998.

12- Caixa d’Água
Rua Pedro Gonçalves, no trecho entre as ruas Antônio Zoppi e João da Fonseca Bicudo. Construção remanescente do terreiro de café que se integrava ao Casarão do Pau Preto.
CMP 3/98 de 23 nov. 1998.
Tombado em 17 de dezembro de 2008

Rua Padre Luís Soriano, Quadra s. n.o, Lote 3, Centro.
CMP 1/99 de 8 mar. 1999.

14- Caixa de água
Praça Rotary, ao lado do Terminal Rodoviário Alberto Brizolla, Quadra s. n.o, Lote 1.
CMP 1/99 de 8 mar. 1999.

15- Edifício da EEPSG Randolfo Moreira Fernandes
Praça D. Pedro II, Lote e quadra s. n.o.
CMP 1/99 de 8 mar. 1999.

16 - Chafariz
Praça Elis Regina, quadra e lote s. n.o.
CMP 1/99 de 8 mar. 1999.

17- Residência
Rua Ademar de Barros 342, Centro (família Coppini).
Resolução CMP 1/00, publicada no jornal “Votura” de 21 abr. 2000 e no “Imprensa Oficial” do Município 1(25):5, de 28 abr. 2000.

.....oooooOooooo.....
 
Após um período sem atividade, um novo Conselho Municipal de Preservação tomará posse nesta próxima quinta-feria, dia 15 de março.

Sobre educação patrimonial, ler: http://www.unifil.br/portal/arquivos/publicacoes/Livro_Educacao_Patrimonial.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES