BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Como era Indaiatuba em 1873

MUNICIPIO DE INDAIATUBA
1873
Almanak da Província de São Paulo

(texto transcrito conforme grafia original)


A Villa de Indaiatuba pertence ao Termo de Itú. Erecta da Freguezia com a denominação de Nossa Senhora da Candelária de Indaiatuba, foi elevada à categoria de Villa em 24 de março de 1859.

Por Indaiatuba passará o ramal da estrada de ferro Ituana que se dirige a Capivary.

A cultura princial a que se dedicão os habitantes de seu Município é a do café; também cultivão algodão e outros generos.

Dista da Capital 22 léguas ou 122,2 kilometros; de Itú, 4 1/2 léguas ou 25 kilometros; de Cabreuva, 11 leguas ou 61,6  kilometros; de Capivary, 9 leguas o 50 kilometros; de Campinas, 9 leguas ou 50 kilometros.


CAMARA MUNICIPAL
Presidente
João Baptista de Camargo Teixeira
Vereadores
José Benedito Rodrigues
Ignacio de Paula Leite
José Narciso da Costa (1)
Bento Dias Pacheco
Felippe de Campos Almeida
Farncisco dos Santos Toledo


GUARDA NACIONAL
Capitão José Manoel da Fonseca
Tenente Luiz Augusto Fonseca
Alferes Bento Lourenço de Almeida
Alfres Ignacio de Paula Leite de Barros
Alferes Francisco Galvão de Barros
Alferes João Bueno de Camargo Graminha


INSTRUCÇÃO PRIMÁRIA
Inspector
Dr. Bento José Labre
Professor
Manoel Firmino Barbosa
Professora
D. Maria das Dôres de Oliveira


IGREJA
Matriz, sob a invocação de Nossa Senhora da Candelária
Vigário
Antonio Casimiro da Costa Roriz (vigário collado)
Fabriqueiro
José Bernardo Leite
Sacristão
Joaquim da Costa Barros


IRMANDADES
Santíssimo Sacramento
Thesoureiro
Antonio Monteiro de Barros
São José
Zelador
José Bernarndes Leite
São Benedito
Thesoureiro
Francisco dos Santos Toledo


Subdelegado
1o. Francisco Galvão de Barros Leite
2o. ...................................................
3o. José Benedito Rodrigues
Escrivão
João Bueno de Camargo Graminha
Juizes de Paz
Frnacisco Galvão de Barros Leite
João de Almeida Prado
João Bueno de Camargo Graminha
José Manoel da Fonseca


COLLECTORIA GERAL E PROVINCIAL
Collector
Agostinho de Souza Neves
Escrivão
Joaquim Vaz Guimarães


AGENCIA DO CORREIO
Agente
Joaquim Leme de Oliveira Cesar


LAVRADORES (2)
Agostinho Rodrigues de Camargo (Fazenda Quilombo)
Antonio de Almeida Campos
Antonio de Almeida Prado
Antonio Dias Bueno
Antonio Leite Sampaio
Antonio da Rocha Penteado (Morro Torto)
Dr. Bento José Labre
Bento Lourenço de Almeida
Felippe de Campos Almeida (Jica?)
Firmino de Almeida Campos
Francisco Galvão de Barros Leite
Francisco Xavier de Almeida
Ignacio de Paula Leite de Barros (Boa Esperança)
Ignacio Xavier de Almeida Campos (Cachoeirinha?)
Ignacio Xavier P. Campos
João de Almeida Prado
João Firmiano de Campos
João Paulo de Camargo
João Tebyreça Piratininga (Taipas)
José de Almeida Prado
José Balduíno do Amaral Gurgel (Engenho D´Água)
José Elias de Almeida Prado
José Estanislau do Amaral Campos (Quilombo?)
José Tebyreça Piratininga
Ledislão do Amaral Campos
Lourenço Tebyreça (Batista)
Luiz Augusto da Fonseca
D. Maria Antonia de Camargo (Pimenta)
Narciso José do Couto (Grama)
Ottoni Rodrigues de Arruda
Theophilo de Oliveira Camargo (Santa Maria)
Vicente de Sampaio Góes (Serra D´Água)


PROFISSÕES
Médico
Dr. Bento José Labre
Pharmaceutico
Francisco dos Santos Toledo
Professor Particular
Antonio Monteiro de Barros


COMMERCIO
Negociantes de Fazendas
João Sampaio Ferraz do Amaral
Joaquim Egydio de Campos Bicudo
José Basilio de Vasconcellos Pariagua
Vicente Ferrer do Amaral

Negociantes de Fazendas e Ferragens
Antonio Joaquim Gomes Melgaço
Estanisláo do Amaral
Joaquim José Freitas

Negociantes de Generos Estrangeiros, Molhados e Generos do Paiz
Alexandre Rosa Martins
Domingos Italiano
Fidelis Ribeiro
Francisco Affonso Taborda
Francisco Xavier de Campos
João Paotista de Camargo Teixeira
João Baptista da Silva
Joaquim da Costa Rodrigues
Joaquim Dias de Arruda
José Benedito Rodrigues
José Ferraz de Camargo
José Ferreira de Farias
Leandro da Costa
Pedro Celestino Guimarães

Negociantes de Molhados e Generos do Paiz
Antonio  Benedito dos Santos
Antonio Dias Ferraz Prim
Antonio Manoel Teixeira
Antonio Xavier de Campos
Balduino Leite de Moraes
Benjamin Constant
Diogo do Amaral Campos
Francisco José de Oliveira
José Ferraz de Camargo
José Pedroso de Barros

ARTES, INDUSTRIAS E OFÍCIOS

Alfaiates
Agapito Antunes
Alexandre Rodrigues Martins
Bento Alvarenga de Toledo
João Caetano da Costa
João Duarte da Silva
José Benedito Rodrigues

Bilhar
Dorismundo Monfret Engler

Carpinteiros
Francisco Lopes Farias
Generoso Pinto
João Joaquim do Amaral
João Leocádio
Joaquim Antonio Bueno
Joaquim Antonio de Oliveira Macáo
Luiz de Paula Leite de Barros
Manoel Joaquim do Amaral
Manoel Leite de Godoy

Carreiros
Antonio Ferraz de Toledo
Felippe Nery de Camargo
Francisco Firmiano de Campos Sobrinho
Francisco de Paula Campos
João Fernandes Antunes
Theodoro de Araujo Campos

Ferreiro
José Manoel de camargo

Hoteis
Hotel da Candelária - Proprietário Joaquim da Costa Rocha
Hotel da Itália - Proprietário Francisco Esquitinio

Marceneiro
João Guarda-Mór

Ourives
Claro da Silva Dutra

Pedreiro
Antonio do Amaral Campos

Sapateiro
Clemente Antonio de Oliveira

Selleiro
Antonio de Carvalho

Talhos de Carne
Fidelis Ribeiro
José Gonçalves Ribeiro

Tropeiros
Amador Bueno de Camargo
Antonio Gonçalves Ribeiro
Antonio Fernandes de Campos
Benedito da Costa
José de Camargo Campos
José Fernandes de Campos.


Joaquim Augusto Certain era o Inspector de Estradas da Província,
responsável pelo trecho  Jundiahy à Indaiatuba.


Neste ano de 1873, a Provincia de São Paulo era dividia em 3 distritos eleitorais. No primeiro distrito tinha um total de 400 eleitores dos seguintes collegios:  Capital, Santos, Mogy das Cruzes, S. Roque, Bragança, Atiabia,  Itu, Porto Feliz, Sorocaba. Iguape e São Sebastião. No caso do collegio de Itu, havia 27 eleitores, sendo: 13 em Itu, 4 em Monte Mor, 5 em Cabreuva e 5 em Indaiatuba.


.....oooooOooooo.....


(1) Na fonte original está escrito "da Costa", mas o pesquisador Nilson Cardoso de Carvalho corrigiu manualmente para "do Couto".
(2) Os nomes das fazendas na frente dos nomes dos lavradores, em fonte em itálico, são anotações manuscritas do pesquisador Nilson Cardoso de Carvalho, que não constam no texto original.

6 comentários:

  1. Serio q. tinha um carpinteiro chamado GENEROSO PINTO?

    ResponderExcluir
  2. Ignácio de Paula Leite de Barros, que é indicado como vereador da cidade de Indaiatuba durante extenso período, seria o Alferes de mesmo nome e que faz parte da família Paula leite de Itu?
    Agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  3. Caro Eduardo. Não tenho como responder precisamente, mas posso te ajudar com algumas pistas. Sim, pode ser que tenha sido alferes,uma vez que apenas os homens ricos participavam do executivo na época, que também era legislativo. Sim, pode ser que seja da família Paula Leite de Barros, tradicional família ituana, proprietária da Fazenda Bom Retiro, que inicialmente foi de Francisco de Paula Leite de Barros(1) e depois do tenente-coronel Francisco de Paula Leite de Barros (2), pai de Francisco de Paula Leite (3) que ajudou na construção do hospital de Indaiatba (década de 1930). escrevo essas referências para ver se te ajudam na localização cronológica. Antigamente Indaiatuba era um "bairro" de Itu, então muitos ituanos da época hoje seriam indaiatubanos, caso considerássemos o local geográfico em que nasceram. Dá uma conversada com a Anicleide do Museu de Itu, talvez ela tenha uma árvore genealógica da família e possa te dar uma resposta definitiva. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Agradeço a atenção, Eliana. Minha curiosidade reside no seguinte fato: sou bisneto de Ignácio de Paula Leite de Barros, oriundo de Portugal e residente de Indaiatuba. Porém, até onde eu saiba, não há relação entre meu bisavô e a tradicional família Paula Leite de Itu. Sou neto de José de Paula Leite de Barros, que lecionava na escola do bairro Helvétia nos anos 30. Creio que meu bisavô é homônimo do referido alferes; e estranhamente contemporâneo. Vc acha isso possível? Como poderia fazer uma pesquisa mais detalhada?
    Agradeço sua imensa gentileza e boa vontade

    ResponderExcluir
  5. Olá Eduardo. Eu tenho a árvore genealógica da D. Leonor de Paula Leite de Barros, da família de Itu e que construiu o Hospital Augusto de Oliveira Camargo aqui em Indaiatuba. 5 gerações antes dela. E realmente não há José de Paula Leite de Barros. Ou não era parente como você está achando, ou era primo. Talvez alguém do Arquivo Publico da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba possa ajudá-lo e para isso desejo que você tenha boa sorte.

    ResponderExcluir
  6. Oi Eliana. Você pesquisou a história dos Paula Leite, ou somente a árvore genealógica.Gostaria de saber sobre uma filha bastarda. Obrigada.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES