BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Reminiscências a propósito do Primeiro Centenário de Indaiatuba



A Fundação Pró-Memória de Indaiatuba publicou o fac-símile do livro "Reminiscências: a propósito do Primeiro Centenário de Indaiatuba", com referência a um livro que foi editado em 1930, quando Indaiatuba comemorou com muita festa o primeiro centenário de sua eleveção à Freguesia.

A edição foi organizada pelo presidente da Fundação, Antonio Reginaldo Geiss, e pelo superintendente, o historiador Marcelo Alves Cerdan, que apresenta a obra dizendo que "este fac-símile é mais uma obra, que se junta a tantas outras que a Fundação Pró-Memória vem editando, e que deverá também contribuir para aqueles que vêem no passado de Indaiatuba um motivo para suas pesquisas e paixões".

A obra reproduz o discurso feito por Manuel de Arruda Camargo no dia da comemoração do centenário e apresenta os "principaes habitantes de Indaiatuba" no período em que ele viveu, desde seu nascimento em 1870 até o ano de 1882.

Uma obra preciosa que a Fundação Pró-Memória distribui gratuitamente para nossa cidade! 

Nela há pequenas biografias de ilustres indaiatubanos (ou ituanos) que aqui viviam que já são conhecidos, como Dom José de Camargo Barros e Francisco de Paula Leite de Barros.  Mas há referências à pessoas desconhecidas da historiografia até agora divulgada.

E nas narrações do cotidiano dessas pessoas comuns, podemos desvendar um pouco do cotidiano de nossa Indaiatuba no final do século XIX.

Entre outras histórias, conheça a "pedagogia" aplicada pelo professor Randolfo Moreira Fernandes para conter a indisciplina da molecada que era sua aluna na época e a triste história da Maria Louca, a Nhá Maria.

Não deixe de pegar seu exemplar na Biblioteca do Casarão, a distruibuição é gratuíta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES