BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

quinta-feira, 5 de março de 2009

Texto de Acrísio de Camargo

Acrísio de Camargo é o autor da letra do Hino de Indaiatuba, cuja melodia foi composta pelo ilustre indaiatubano maestro Nabor Pires Camargo. O hino foi composto à pedido do major Alfredo Camargo da Fonseca, prefeito de Indaiatuba na ocasião em que foi comemorado o 1o. centenário de Elevação de Indaiatuba à Freguesia.
Na ocasião da festa, mais precisamente no dia 9 de dezembro de 1930, Acrísio de Camargo publicou o texto cujo conteúdo está copiado abaixo, no jornal "A Gazeta do Povo". Em seu texto Acrísio demonstra o mesmo estilo poético presente no hino. Vejamos.
INDAIATUBA
Acrísio de Camargo
Chegou finalmente o dia esplêndido em que Indaiatuba festeja condignamente o primeiro centenário de sua fundação.
A julgar pela sua encantadora topografia, como não seria linda já, naquele tempo de infância em que ela se resumia num punhadosinho de casas originais, obedecendo, naturalmente, os ditamos de uma interessante arquitetura primitiva!
Seria como um lençol, branco e pequeno, bordado de casas pequeninas, estendido, encantadoramente, por sobre um planalto magnífico, extenso e admirável. Ainda hoje assim se nos apresenta, quando a vemos de longe, com seus casario branco e maior, muito maior que naquele tempo...
E não é só o lençol alvo e bordado que a embeleza tomando a extensão sublime do planalto; além disso, para complemento maravilhoso do cenário luxento de sua natureza, as fumaças brancas de suas fábricas costumam tecer no espaço azulino, rendas clara e ondulantes!
Suas campinas verdes e enormes, para encanto dos olhos e do paladar produzem flores raríssimas e frutos saborosos!
A máquina do progresso, na ânsia incontida da de modernizar-lhe o aspecto, cortou-lhe grande porção de suas árvores frutíferas, mas ainda assim, ficaram muitas delas atestando, graças a Deus, a sinceridade destas palavras...
Indaiatuba! Não se pode escrever sobre ela sem por os olhos do pensamento no passado...
Pensando em sua infância vem-me, naturalmente, as saudades da minha e tenho a grata satisfação de me transportar aquela época distante, em que a vida me sorria com seus olhos verdes a grandes promessas... E me lembro de tudo, como se fosse agora! Nada me escapou da memória feliz... O meu tempo de escola em que o professor, severo e rancoroso, não sabia ensinar com amor; (até o mestre de música, dos tempos idos, obrigava o aluno a solfejar chorando...). As fazendas onde vivi por algum tempo: Capitão Josias, Morro Torto, Bela Vista... Desta última quanta recordação!... O curro enorme de taipa... As reinações próprias da idade... Tudo engraçado, tudo inocente!
E na vila nosso maior suplício e divertimento: o chafariz... os célebres carrinhos de mão que ainda existem... nosso grupo, respeitado, vinha em descanso, num só arranco, lá de baixo até em cima... E que água! Naquele tempo, quando a transportava, eu a achava pesado e hoje, quando a tomo, acho-a tão leve!
Saudades... recordações... é sempre triste a lembrança de um passado alegre... e hoje não é dia de tristezas.
Indaiatuba! Berço sagrado, gentil e imaculado que me embalou nos primeiros tempos de vida!
Eu te saudo, daqui do meu cantinho, de distante, como o filho saudoso longe de seu lar! Hoje é o dia dos teus anos eu te envio, por intermédio desta tua querida filha hebdomadária, um grande e sincero abraço de saudade oportuno, necessário como este ponto final.

2 comentários:

  1. lindo texto...pena que Indaiatuba tenha perdido este charme!
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Verdade Vera....
    Gostaria de informar ,que iniciei um blog de poesias, crônicas, contos de Acrísio de Camargo e família.
    Quem quizer compartilhar as aventuras de suas estórias, será de grande valia!
    www.acrisiodecamargo.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES