BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Pequena biografia do Dr. Túlio



O médico ginecologista e obstetra - que também atualmente é vereador - Túlio José Tomass do Couto, o Dr. Túlio (46) é candidato a Deputado Estadual pelo Partido Popular Socialista - PPS com o número 23233, fazendo dobradinha com o ex-prefeito de Indaiatuba José Onério.



 Dr. Túlio nasceu em Itararé (SP) no dia 12 de março de 1964.



 

É filho de Shirley do Couto e Getúlio Tomass do Couto. Ao falar sobre as influências mais significativas de seus pais, Dr. Túlio refere-se à D. Shirley como uma mãe dedicada, que sempre demonstrou imenso amor pelos filhos. Ao falar do pai, afirma que admira os seus princípios morais e a seriedade dele no trabalho.


Dr. Túlio é irmão de André, dentista que mora em Mogi Guaçu, de Leyge, que é biomédica e mora na Escócia e de Aline, que atualmente cursa Fisioterapia.
    









Da infância normal que teve entre os irmãos e primos, a lembrança mais antiga do Dr. Túlio é de seu avô, que o levava na Igreja e que faleceu quando ele tinha apenas oito anos de idade. "É muito marcante também a lembrança da família reunida nas festas de Natal e Ano Novo", relembra Dr. Túlio.









Desde criança gosta muito de ouvir música, e quanto não estava estudando, sua brincadeira preferida era jogar bola, além de brincar que era médico.


Com 15 anos, Dr. Túlio foi morar com os tios em Campinas, porque os pais achavam que ali ele teria acesso a escolas melhores e, por consequencia, poderia frequentar uma faculdade melhor. Após um ano com os tios, foi morar sozinho e, aos poucos foi naturalmente se afastando dos pais, encontrando-os nas marcantes festas de fim de ano e nas férias. Hoje reconhece que sente falta de ter estado mais tempo com eles, porém na época e para seus objetivos, não tinha como ser diferente.




Até aproximadamente 20 anos, lutava judô e jogava bola, mas uma lesão no joelho o obrigou a parar com as duas atividades.





Desta época, lembra-se com orgulho de um episódio de superação. "_ Quando eu estava no 2° ano do ensino médio (antigo 2° colegial) meu professor de química do Colégio Pio XII, em Campinas, disse que eu devia procurar outra instituição de ensino, pois como eu estudava anteriormente em uma escola pública do interior (Itararé), não teria base suficiente para acompanhar a turma. Na primeira prova aplicada por esse mesmo professor, tirei a melhor nota da sala."



Embora admita não ter sido um aluno muito aplicado, reconhece que sempre teve muita facilidade para aprender e concentra-se com dedicação quando enfrenta desafios. "_ Me desdobro para atingir meu objetivo, como quando prestei vestibular e fui aprovado em 17° lugar para o curso de medicina da UNICAMP, em 1983". Foi assistindo a um parto no quarto ano do curso de Medicina de uma das melhores universidades do pais que Túlio decidiu pela carreira de ginecologia e obstetrícia. Durante a faculdade, conta que muuita gente não colocava fé nele, mas passou em primeiro lugar na residência mais disputada da Unicamp, "com a nota mais alta dos concorrentes".

Foi no último ano de UNICAMP que Túlio veio trabalhar como plantonista no Hospital Santa Inês (na época, SAMIL), em Indaiatuba e logo em seguida foi aprovado em um concurso público da Prefeitura Municipal de Indaiatuba. Por fim, decidiu-se por abrir seu próprio consultório - a Femina, em companhia do Dr. Hilário e a Dra. Hellen. Juntos, os três começaram a investir na melhoria da clínica, agregando outros profissionais competentes (como mastologistas, laparoscopistas e ecografistas) e equipamentos adequados para formar uma das clínicas mais requisitas e respeitadas da cidade com foco na saúde da mulher. Há 12 anos estão juntos e a pouco tempo mudaram-se para instalações maiores e melhores.

Fez grandes amigos, cita com carinho o Dr. Fernando Costa. Foi Coordenador da Saúde da Mulher na Secretaria da Saúde da Prefeitura Municipal de Indaiatuba nos primeiros mandatos do atual prefeito Reinaldo Nogueira Lopes Cruz, onde sua dedicação e preocupação com Políticas Públicas relacionadas à Saúde da Mulher se intensificou. "Sempre procurei me especializar, estar alinhado com a tecnologia de ponta e tentar implementar ações com mais eficácia."


Tem muita fé. Pensa que "_ todas as religiões e manifestações de fé merecem respeito. Acho muito difícil passar pelas dificuldades e provações da vida sem ter muita fé em Deus. Procuro aplicar no meu dia-a-dia os ensinamentos que os evangelhos nos trazem, principalmente o que diz que devemos “amar uns aos outros”.

Casou-se com a também médica Dra. Aychi, com quem tem duas filhas, Camila e Izabela.
























Dr. Túlio avalia que toda a sua vida passada acabou influenciado sua escolha pela (também) carreira política. Injustiças e desigualdade social sempre o indignaram desde criança e talvez isso também o tenha influenciado para escolher inicialmente a carreira de médico: "_ Hoje, como médico e político, procuro ajudar as pessoas".  Considera que são dois "ofícios" diferentes, mas que o levam ao mesmo fim.

"Dentro da realidade em que vivemos, considero que sem maldade ou ganância, nenhum sonho é impossível" , diz Dr. Túlio, sobre o futuro.

Perguntado sobre três prioridades que prentende fazer em nossa cidade, se eleito, respondeu que: (1) "_ Vou colaborar para que toda a estrutura hospitalar da região tenha um avanço significativo em número de leitos e qualidade no atendimento; (2) lutarei também por uma melhoria global das condições das polícias civil e militar e da Guarda Municipal. (3) É importantíssimo também oferecermos educação de qualidade às crianças, um processo que pode ser iniciado com a municipalização do ensino fundamental de Indaiatuba e região e também com investimentos para que todas as escolas públicas passem a funcionar em período integral. "

Por último, perguntei se eleito, como poderia agir para auxiliar a história, a memória e o patrimônio de Indaiatuba (afinal eu não sou de ferro, né gente, como historiadora, tenho que puxar sardinha para ao meu prato...). Dr. Túlio confessou que nunca gostou lá muito de História e só começou a estudar mesmo "prá valer" na preparação para o vestibular. Mas teve a oportunidade de conhecer outros países e culturas e hoje diz ter plena consciência de que a preservação dos patrimônios históricos e culturais de qualquer cidade ou país, além de nos ajudar a entender a realidade atual, é fundamental para o desenvolvimento de uma nação (ufa! - expressão minha, não dele).

E concluiu: "_ Conhecendo a História, evitamos cometer os mesmos erros já cometidos no passado. A melhor maneira de agir é buscar investimentos e apoiar todas as iniciativas que preservem nossa história e nosso patrimônio histórico."

.....oooooOooooo.....


Colaboraram:  Bruna Nogueira do Couto, Darlene Ribeiro e Túlio José Tomass do Couto, a quem agradeço a confiança em compartilhar informações e imagens.

As imagens deste post são de arquivo pessoal e cedidas exclusivamente para os fins citados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES

Quantas pessoas precisam receber um órgão doado?

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO