BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Pequena biografia do José Onério



O ex-prefeito de Indaiatuba durante 2005 e 2008, o major José Onério da Silva (56) é candidato a Deputado Federal pelo Partido Popular Socialista - PPS com o número 23.33, fazendo dobradinha com o médico e vereador Dr. Túlio.


José Onério nasceu em Santa Cruz da Esperança (SP), quando o município ainda fazia parte de Cajuru (SP) em 29/07/1954.

Embora tenha ido bastante jovem para São Paulo para estudar, nunca deixou de visitar sua terra natal, onde ainda vai a cada 15 dias, pelo menos, principalmente porque os pais ainda  residem em Santa Cruz da Esperança.

Tem muitos amigos e familiares na região e gosta de estar sempre por lá, tanto que resume sua trajetória na seguinte frase: "_ Conquistar sucesso sem esquecer minhas raízes." Ao usar a definição de sucesso, sem dúvida nenhuma pode-se deixar de referenciar que durante sua gestão como prefeito, Indaiatuba conquistou o posto de cidade número 1 do país neste período.

Não foi uma conquista fácil, pelo contrário. José Onério enfatiza que suas conquistas foram conseguidas através de muita perseverança, humildade, simplicidade e com a ajuda de amigos que passaram pelos vários estágios de sua vida.

José Onério é o sexto filho de uma família de sete irmãos, composta por quatro homens e três mulheres. Estudou na escola rural e, assim como outras crianças, trabalhava na roça ajudando a família. Quando completou o primário, com aproximadamente 10 anos, mudou-se para Ribeirão Preto para cursar o ginasial em um colégio de padres, entretanto, depois de um ano e meio de estudo percebeu que não era o que queria e decidiu parar de estudar e retornar a Santa Cruz da Esperança.

Ele chegou ao sítio no mês de agosto e teve que voltar a trabalhar na roça. Mas também não era  isso que Onério queria, ele gostaria de voltar a estudar e durante o resto do ano convenceu os pais de que essa era a decisão certa. O ano se iniciou e Onério começou a cursar novamente o ginasial em uma escola estadual de Cajuru. “_Eu sabia que somente com muito esforço e estudo eu poderia dar a mim e aos meus familiares uma vida mais digna, por isso, insistia muito com a minha mãe que eu precisava voltar para a escola o mais rápido possível”, revela.

A persistência foi uma das grandes marcas desta fase: levantava-se de madrugada e caminhava 6 quilômetros a pé até o ponto de ônibus, andava mais 15 quilômetros com o transporte coletivo e fazia este mesmo trajeto na volta de casa. Depois da aula, ajudava os pais na roça até o fim da tarde e antes de escurecer fazia as tarefas escolares. Ficou nesta vida até terminar o 2º colegial.

Foi quando decidiu retornar a Ribeirão Preto e terminar os estudos. Sempre pensou em cursar agronomia por causa da vida no sítio, entretanto seu futuro profissional tomou outro rumo. “_É natural que os filhos queiram seguir a profissão dos pais ou escolham algo relacionado com o tipo de vida que está habituado. Na época, queria me tornar agrônomo para ajudar minha família na roça, mas logo percebi que meu futuro não estava ali e procurei me especializar em outra área”, conta Onério.

Em Ribeirão Preto, terminou o 3º colegial e ingressou na faculdade de Direito na Unaerp (Universidade de Ribeirão Preto). Neste período morou junto com uma das irmãs e fez curso de piloto privado, onde chegou a prestar exame na aeronáutica, mas não obteve sucesso. Foi a partir desse período que comceçou a trabalhar em seu primeiro emprego fora da roça, na VASP.



Decidiu prestar o vestibular para a Academia de Polícia Militar do Barro Branco e foi aprovado nas provas sem nunca ter feito um cursinho pré-vestibular. Largou a faculdade de Direito e foi para São Paulo. A vantagem de fazer a Academia do Barro Branco é que o sistema equivale a um curso superior, ele tinha moradia no local e recebia um salário para estudar. Aos 21 anos, não pensou duas vezes para mudar-se para a capital. “_Foi nesse momento que minha vida começou a tomar uma direção e não pensei duas vezes em agarrar esta oportunidade”.


Carreira na Polícia Militar

O curso tinha duração de três anos, porém, o Estado de São Paulo estava com déficit em tenentes e pediu para que a faculdade tivesse um tempo de duração menor para que os novos formandos fossem integrados à corporação o quanto antes. O curso foi reduzido para dois anos e quatro meses, com a mesma quantidade de matérias, mas com tempo menor de folgas e férias de apenas uma semana.

Após a formatura, Onério iniciou seu trabalho dentro da Polícia Militar em São Paulo ingressando na cavalaria e depois no trânsito. Nesse período, concluiu a faculdade de Direito, casou-se e teve duas filhas. Nesse período, percebeu que precisava buscar outra fonte de renda além do trabalho na Polícia Militar e passou alguns meses estudando a parte de classificados dos grandes jornais para entender como funcionava o mercado imobiliário. “_Senti a necessidade de buscar novas fontes de renda, mas sem precisar fazer bicos e estudando o mercado imobiliário da capital, percebi que esta seria uma boa área para investimento e que me traria um bom retorno financeiro”, relembra.

Depois de estudar muito e aprender o funcionamento do mercado imobiliário retirou o dinheiro que havia poupado e investiu na compra do seu primeiro apartamento. A partir daí, passou a ter duas fontes de renda, a do seu trabalho como Policial Militar e de negociar a compra e venda de imóveis. “_Jamais pensei em deixar de ser Policial Militar, tenho muito orgulho dessa profissão, precisava ter uma outra fonte de renda e consegui conciliar as duas coisas."

Trabalhou 24 anos na Polícia Militar atuando durante todo esse período na cidade de São Paulo. Entre as principais ações em segurança pública, destaca a sua atuação no policiamento ostensivo, policiamento de trânsito e policiamento comunitário que trabalha em parceria com a comunidade para melhorar a segurança pública e a qualidade de vida da população. Atuou em diversas operações de combate ao crime.

Participou do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) um projeto de caráter social preventivo, posto em prática pela Polícia Militar, junto com crianças e adolescentes na faixa de 12 a 14 anos de idade.

Sempre gostou de particar esportes e participou de várias maratonas, sendo inclusive, premiado em várias delas.








Em 1992, mudou-se com a família para Indaiatuba e recebeu o convite em 1996 para ser o vice-prefeito em uma chapa, mas recusou porque exercia seu ofício dentro da Polícia Militar. Passou para a reserva como Major da PM no ano de 2000.

Tem como hobby andar à cavalo.


O prefeito número 1 do Brasil

Ingressou na vida pública em 1998 como candidato a deputado estadual, obtendo 22.500 votos e ficando como 3º suplente. Foi eleito vereador do município de Indaiatuba em 2000, sendo presidente da Câmara dos Vereadores no primeiro biênio de seu mandato. Nesse período, implantou o Plano Diretor da cidade.


Em 2004, foi eleito prefeito de Indaiatuba exercendo sua gestão de 2005 a 2008. Durante seu mandato, o município foi considerado a cidade número 1 do país em qualidade de vida, medido pelo índice Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro). José Onério recebeu por duas vezes o prêmio Selo Sebrae Prefeito Empreendedor “Mário Covas” e foi o único prefeito que ganhou o prêmio Parceiro da Paz e da Sustentabilidade, outorgado pela Internacional Global Water Coalition (IGWC).


“_Fizemos uma boa administração em Indaiatuba, baseada no desenvolvimento e investimentos que realmente melhorassem a qualidade de vida da população. É um grande orgulho e prestígio saber que esse trabalho foi reconhecido e que a cidade foi considerada a número 1 do país durante a nossa gestão."


“_Ingressei na vida pública porque vi que poderia ter condições de ajudar mais pessoas através da política e fui construindo uma história, sendo primeiro vereador, depois prefeito. Hoje sei que tenho condições de aspirar novos cargos públicos porque conheço o trabalho do legislativo e do executivo”, explica.


Atualmente, José Onério é membro da executiva estadual do PPS (Partido Popular Socialista) e preside o diretório municipal do PPS de Indaiatuba. Se eleito, pretende ampliar todo o trabalho realizado em Indaiatuba para o estado de São Paulo. “_Como deputado federal, quero legislar pelo país colaborando com as melhorias da qualidade de vida de nossa população e destinar recursos para o desenvolvimento dos municípios do nosso estado”.


Para encerrar, este blog colocou como pauta o assunto "História de Indaiatuba". Entre outras ações práticas, José Onério citou que foi em sua gestão que o Casarão do Pau-Preto sofreu uma restauração importante, o que viabilizou que se tornasse sede da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, e ao mesmo tempo do museu e da biblioteca. Também lembrou que viabilizou o processo de tombamento de patrimônios históricos de nossa cidade, reinvidicação que era antiga da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba.

Apesar de não ser natural de Indaiatuba, José Onério sente um carinho grande por Indaiatuba e pela história de nosso município. “_Indaiatuba é uma cidade que mora no meu coração, tenho muito orgulho de ter sido prefeito deste município que tem uma história de desenvolvimento de muita luta”.


.....oooooOooooo.....

Colaboraram:  Danila Silveira e José Onério da Silva, a quem agradeço a confiança em compartilhar informações e imagens.
As imagens deste post são de arquivo pessoal e  foram cedidas exclusivamente para os fins citados.

Um comentário:

  1. Deveria haver uma Eliana Belo em cada cidade brasileira.

    Seu blog é uma maravilha, e é muito bom saber que existem pessoas
    iguais a você, trabalhando pela preservação da memória cultural em
    nosso país.

    Fiquei muito feliz mesmo em conhecer o seu blog.

    (Infelizmente não tenho tempo agora para ver mais, tenho que trabalhar...)

    De qualquer maneira, talvez você tenha uma informação que venho procurando:
    no livro do Carlos Lemos, "Casa Paulista", há na página 98 ou 99, duas fotos e um
    desenho de um lugar chamado Sítio Solidão, em Mogi das Cruzes.

    É uma linda construção, da época dos primeiros assentamentos feitos fora da então
    Vila de São Paulo de Piratininga.

    Fiquei interessadíssimo e com vontade de conhecer in loco.

    Ninguém sabe onde fica.

    Passei um mail para a Secretaria da Cultura de Mogi, eles não sabem; me direcionaram
    para Guararema, que também de nada sabia; mandei um email ao Condephat e nada; e
    a Secretaria da Cultura de SP respondeu dizendo que minha pergunta seria
    protocolada e respondida.

    (Você já viu que nada vai acontecer...)

    Enfim, Eliana, se você souber de alguma coisa, por favor, me avise.

    Mais uma vez parabéns pelo blog, adorei de verdade!

    Abraços
    Fred Coutinho

    PS: li um texto seu sobre as pessoas conhecerem mais seus candidatos para cargos
    públicos nessas eleições, e lembrei de uma campanha recém lançada aqui no Rio
    incentivando os eleitores cobrarem de seus candidatos uma duscussão sobre a alta taxa
    tributária existente no Brasil. Existe um blog sobre o assunto: www.dietadoimpostao.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES