BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Oficina sobre primeiros Grupos Escolares de Itu atinge objetivos de participantes

Terminou nesta terça p.p. o Ciclo de Oficinas ministrada em Itu, no Museu Republicano, ministrado pela Dra. Anicleide Zequini e pela Ms. Aline Antunes Zanatta: "Memórias e Educação: os primeiros grupos escolares de Itu".



As oficinas que foram ministradas nos dias 11,18 e 25 de maio na Casa do Barão - onde principalmente educadores de Itu, além de outros interessados da região estiveram presentes - agradou aos participantes, atingindo e até superando suas expectativas. É o caso do professor historiador Denis Rodrigues da Silva, que mora em Várzea Paulista, leciona em 4 escolas em Jundiaí e veio para Itu somente para participar do evento educativo: "_ Tenho interesse na área da História da Educação e agora, depois desse curso, já penso em expandir o conteúdo aqui visto e adaptá-lo para escolas de Jundiai".

Pois exatamente esse era um dos objetivos do Ciclo de Oficinas, segundo Aline: _ " Trabalhar com o kit educativo preparado por nós, aqui de Itu, é uma ação que pode despertar nos educadores o interesse em pesquisar e trabalhar os materiais de suas próprias escolas."

Na primeira oficina, realizada no dia 11, os participantes receberam 3 Cadernos Pedagógicos caprichosamente elaborados e impressos com um conteúdo que visava " oferecer reflexões a respeito dos significados de documentos produzidos em ambiente escolar e, sobretudo divulgar a criação de instrumentos de investigação que, postos a serviço do processo ensino-aprendizagem, venham enriquecer a dinâmica em sala de aula e monstrar a importância de acervos museológicos nesse contexto."

O primeiro caderno discorre sobre os primeiros Grupos Escolares criados no Brasil (particularmente no Estado de São Paulo) após a Proclamação da República, justamente para organizar uma nova escola com seus valores, diferentes daquelas escolas isoladas da época do Império.  O segundo caderno dá foco ao Grupo Escolar Cesário Motta e o terceiro ao Grupo Escolar Convenção de Itu. Neles, não é apenas o texto que é atraente, repleto de generosas - mas ao mesmo tempo resumidas - informações; há fotos belíssimas advindas do acervo das duas escolas e também do acervo iconográfico do Museu.

Textos, imagens e as dinâmicas exposições verbais feitas pelas educadoras formaram um trio que possibilitou a todos os educadores não só aprenderem todo contexto pedagógico em que foram criados as respectivas escolas, mas sobretudo conhecer detalhes sobre cada uma delas. Grande parte dos professores presentes ministram aulas nas escolas referenciadas e emocionaram-se com o conteúdo.

Na oficina realizada no dia 18, foram entregues para os presentes várias fotos e  documentos dos citados acervos. Pudemos manusear essas "fontes primárias" reconhecendo em cada uma delas todos os aspectos teóricos que nortearam a criação dos Grupos Escolares Republicanos, mas especificamente esses dois de Itu.  E não parou por aí. Após o deleite de cada um dos participantes ao exercitar sua verve de pesquisador histórico, que muitas vezes fica em segundo plano por causa das atividades como professor, pudemos visitar o acervo do Museu, onde pudemos conhecer a organização e também novamente ver e manusear outras fontes.

No último dia de oficina, terça 25 p.p., os participantes foram visitar o prédio da escola "Convenção de Itu", atualmente municipal. O grupo foi recebido pela Coordenadora Taísa Guabêncio e pelas professoras PBI Maria do Carmo Veronezzi e Luciane Maria Belucci Zontanelli. Gentilmente as anfitriãs levaram-nos em todos os cômodos do prédio, onde pudemos reconhecer os aspectos aprendidos na parte teórica que, com certeza, no dia-a-dia  e sem o conhecimento ali adquirido, passa-nos despercebidos.

As três etapas da oficina, que conduziram os participantes do aspecto teórico ao mais prático possível seria o caminho pedagógico que todos nós, educadores, e principalmente professores de História deveríamos trilhar: usar de fontes primárias para dar sustentação para a teoria e ir "em campo" para fixar a aprendizagem com mais eficácia.  Mas não é só esse aspecto que é digno de registro no planjamento e execução das oficinas: a bibliografia recomendada é excelente e o certificado (que  coisa difícil, isso!) foi entregue para todos no último dia de aula.

Faço da palavras do professor Denis, as minhas: dá vontade de expandir o conteúdo para Indaiatuba e adaptar o foco para o prédio do antigo Grupo Escolar Randolfo Moreira Fernandes!

Disponibilizar os materiais que estão em Arquivos e Museus para ações educativas como essa é uma ação importantíssima não só para atualizar e/ou melhorar o conhecimento dos Educadores, mas fortalecer uma cadeia de formação de cidadãos que em um futuro próximo continuem a valorizar nossa História, nosso Patrimônio, nossa Memória... e porque não? valorizar o próprio acervo que, infelizmente, muitas outras instituições guardam (escondem) a sete chaves com a esfarrapada desculpa de "conservação".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES