BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Rede Municipal dá continuidade ao Projeto de Memória Local na Escola

colaboração de Lincoln Franco (por e-mail)
texto de Sirlene Virgílio Bueno da PMI


As 38 unidades escolares da Rede Municipal de Ensino que participam este ano do Projeto “Memória Local na Escola”, realizado em parceria com o Museu da Pessoa e Instituto Avisa Lá, Toyota do Brasil e Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, já iniciaram o processo de escolha dos depoentes. Participam do projeto os alunos da 3ª série e cada classe escolhe uma personalidade indaiatubana para fazer o registro histórico.

O projeto é resultado de uma indicação da Secretaria Municipal de Educação feita pela Toyota do Brasil ao Museu da Pessoa, que com a ajuda do Instituto Avisa Lá capacita professores e alunos para que aprendam como captar informações e fazer registros históricos. No final, os alunos produzem um material eletrônico que é postado no site do Museu da Pessoa, além do material impresso que é exposto durante a Feira Literária, realizada anualmente para mostrar os trabalhos produzidos pelos alunos dentro do Projeto Ler Faz Bem.

Os professores que participam do projeto já estão em capacitação desde o dia 1º de abril. A novidade deste ano é que representantes do Museu da Pessoa e o Instituto Avisa Lá estão formando, também, um grupo de professores multiplicadores para atuar em 2011. A proposta dos parceiros é fazer com que o município consiga dar andamento ao projeto sozinho a partir do próximo ano.

Além da capacitação, cada unidade recebeu dos parceiros sete biografias de personalidades para servir de material de apoio aos professores que estão trabalhando no projeto.

Museu da Pessoa

O Museu da Pessoa foi criado em 1991 com o objetivo de construir uma rede internacional de histórias de vida capaz de contribuir para a mudança social. Apesar de não haver internet, no começo já era definido como um museu virtual, ou seja, um museu para preservação de histórias de vida organizadas em uma base digital (banco de museus, CD-ROMs, etc.).

O objetivo principal era criar um novo espaço onde cada pessoa pudesse ter a oportunidade de preservar sua história de vida e de tornar-se uma das múltiplas vozes da nossa memória social.

Formado hoje por quatro núcleos (Brasil, Canadá, Estados Unidos e Portugal) autônomos, auto-sustentáveis e ligados por uma metodologia e objetivos comuns, o Museu da Pessoa no Brasil foi o primeiro e desde o início trabalhou em busca da sua auto-sustentabilidade. São realizados em torno de 100 projetos, desde projetos de memória institucional até outros focados em desenvolvimento local e educação, como é o caso de Indaiatuba. Todos eles usam a metodologia de história oral e além de resultar em um produto, sempre agregam histórias de vida ao acervo virtual.

Hoje, as histórias digitais podem ser feitas por meio de diversas novas tecnologias: podcasting, blogs, documentários digitais, web rádios, entre outras, e o desafio do Museu é aproveitar todas essas possibilidades para criar verdadeiras correntes que possam resultar em mudanças reais na sociedade.

Imagem "Colcha de Memórias" do acervo da 3a. série da EMEB Prof. Antônio Luiz Balaminuti
Professora Marina Janoni
Fonte: site do Museu da Pessoa



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES