BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Guaianazes Clube

Por Eliana Belo Silva
Originalmente publicado na coluna IDENTIDADE INDAIATUBANA
do Jornal Exemplo de 12.06.2015



Time de "cestobol" do Guaianazes


O Guaianazes Clube foi uma agremiação esportiva fundada no final da década de 1940 por jovens indaiatubanos entusiastas de basquete e vôlei. 

O assunto sobre a fundação do clube começou em uma conversa fiada no Salão do Mome - onde havia bailinhos para os jovens e adolescentes ao som da banda “Bando da Lua”, do indaiatubano Hermenegildo Pinto – e logo ganhou vários entusiastas, entre eles, a professora de Educação Física recém-formada Lúcia Steffen, que passaria a ser a treinadora do time de vôlei feminino.


Vaquinha para viabilização financeira

E foi no próprio Salão do Mome em baile animado por Gildo Pinto e seu “Bando”, ou melhor, sua banda, que houve o primeiro evento para angariar fundos para o clube. Logo em seguida passou-se um Livro de Ouro entre amigos e familiares dos próprios fundadores e admiradores da ideia. 

Feito o caixa, parte dele serviu para o primeiro conjunto de uniforme, nas cores branco e azul, em homenagem à um outro time – talvez o primeiro – que havia tido em nossa cidade, de basquete, denominado “Bandeirantes” e que usava essas cores.


Chororô para viabilização técnica

Restava então encontrar um local para o treino, jogos e campeonatos. Representantes da agremiação foram choramingar com o prefeito. Ele autorizou que a quadra do Guaianazes fosse feita no que era, até então, o pátio da Escola Randolfo Moreira Fernandes, que funcionava do lado da Igreja Matriz, onde hoje é o Colégio Candelária. 

Ali havia sido também a sede da banda e um depósito de velharias da prefeitura. A entrada ficava na rua Pedro Gonçalves. 

Em troca da cessão, o prefeito exigiu que a quadra recebesse o nome dele: “Quadra de Esportes Prefeito Jacob Lyra”. Havia até um pequeno vestiário utilizado pelos times de basquete e vôlei, compartilhado entre os “de casa” e os “visitantes”.


Acaso para viabilização da identidade

Consta que certa feita os fundadores foram à redação do jornal “O Indaiatubano”. Para engordar a vaquinha com o Livro de Ouro ou para pedir divulgação do clube - não se sabe - conta o médico e cronista Edgar Steffen. O fato é que o proprietário do jornal, o Sr. Athayde Puccinelli, perguntou o nome do clube. 

Mencionou-se então que algumas ideias já haviam surgido, sem consenso: “Esporte Clube Indaiatubano”, “Cestobol Clube” e até “Kalistênio”. O editor sugeriu “Guaianazes”, argumentando que “haviam sido grandes guerreiros” (referindo-se aos índios da tribo guaianás).


De Indaiatuba para o Mundo

Aceitou-se a sugestão, e o “Guaianazes Clube” passou a funcionar entusiasticamente na “Quadra Jacob Lyra” até o início da década de 1960, tendo participado de Jogos Abertos e Jogos Regionais em Santos, Campinas, Ribeirão Preto e Jundiaí. 

Consta até que parte da a seleção brasileira de basquete que jogou nas Olimpíadas de Londres em 1948, veio participar de uma partida contra o time de basquete do Guaianazes.



Quadra do Guaianazes Clube
Antonio Packer treinando
(repare detalhe da Igreja Nossa Senhora da Candelária na lateral)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES

Quantas pessoas precisam receber um órgão doado?

VISITANTES NO ÚLTIMO ANO