BEM-VINDO AO BLOG DE ELIANA BELO
Arquivo virtual de História, Memória e Patrimônio de Indaiatuba (SP) e região.*

Este blog só é viável com o auxílio de vários colaboradores; seja um também, divulgando seu (s) texto (s) ou imagem (ns).

CITE A FONTE ao fazer uso de textos ou imagens publicados neste blog; grande parte do material foi cedido generosamente por colaboradores.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Vida e Obra de José Paulo Ifanger no Casarão - 1941- 2010

A partir de hoje, dia 11 de setembro de 2015 está aberta ao público uma nova exposição temporária da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, no Museu Casarão Pau Preto - com o tema  Vida e Obra de José Paulo Ifanger - 1941- 2010.

A exposição está sendo organizada pela irmã Profa. Sônia Ifanger Valim - que teve a ideia de homenagear o irmão no ano em que completa 5 anos de sua morte - e a filha do artista, Ana Paula Ifanger Sinisgalli. 

José Paulo Ifanger nasceu na cidade de Campinas, mas sempre residiu em Indaiatuba. Descendente dos suíços de Helvetia, foi casado com a Profa. Maria Alice Groff Ifanger. 

Ainda criança descobriu seu dom pelo desenho e pela pintura, mas somente aos 14 anos fez seu primeiro quadro a óleo, um retrato de Leonardo Da Vinci. Após um longo período sem novas obras, aos 35 anos conheceu o artista uruguaio Carlos Paez Vilaró, que admirado com seu talento organizou a primeira exposição com obras de Ifanger na ‘Casapueblo’, no Uruguai. 

Após a exposição, que foi um sucesso, dois quadros de Ifanger foram doados, um para o Museu de arte Moderna da América Latina e, outro, para a Fundação Cultural do Distrito Federal. 

Entretanto, mesmo com o reconhecimento de seu talento permaneceu vinte anos sem novas pinturas, se dedicando apenas a publicidade. 

Somente em 1997 retoma a pintura e incorpora novas técnicas à óleo.





Quem diria?

Após sua morte, o nome de José Paulo Ifanger esteve relacionado à uma questão bastante impactante quanto ao patrimônio histórico edificado em Indaiatuba. Um obelisco projetado por ele e construído na antiga rotatória do "Teiadão" foi ao chão, em um processo de modernização que a Prefeitura de Indaiatuba estava fazendo no trânsito. 

A população, indignada, começou a manifestar seu desagrado em uma rede social. Inicialmente o Poder Executivo reagiu dizendo que essa reação popular era política. Não teve eco. A voz da população engrossou a ponto de a Prefeitura reconhecer que houve um erro e reconstruir o obelisco na Praça das Cerejeiras, onde ele está igualzinho ao que era antes, na rotatória do Teiadão. 

Foi uma lição de cidadania que adveio de uma obra de José Paulo Ifanger.

Mas não foi só isso.

As reclamações de população motivou Patrick Ribeiro a moderar o grupo Indaiatuba Ativa ( https://www.facebook.com/groups/indaiatubaativa ) na mesma rede social, no qual a população teve um canal rápido para reenvindicar, reclamar (muito), elogiar (pouco), conversar com o Poder Público, que depois de um tempo, abriu seus próprios canais de comunicação na mesma rede  (https://www.facebook.com/prefeitura.de.indaiatuba) e https://www.facebook.com/groups/sacvirtualpmi/)

Aprender com a História é uma habilidade que todos deveriam ter.








Para conhecer mais sobre José Paulo Ifanger:




Para conhecer de perto a obra deste grande artista a exposição fica aberta de Segunda a Sábado das 9h às 17h, domingo e feriado das 13h às 17h. 

Telefone para maiores informações 3875-8383

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS MAIS PROCURADAS - Última semana

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

.

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação

Indaiatuba - A cidade que tinha um urubu de estimação
Ave silvestre foi domesticada e atualmente voa livremente pela cidade, pousando em logradouros públicos, tornando-se conhecida e querida pelos indaiatubanos. Ajude a preservar!

SEGUIDORES